MICROCIRURGIA DE PLEXO BRAQUIAL E NERVOS.

Entenda quais são os tratamentos, as indicações e a importância do tratamento correto em tempo hábil.


O plexo braquial é uma rede de nervos que liga o cérebro e a medula aos nervos do membro superior. A lesão do plexo braquial geralmente decorre de forças mecânicas de estiramento, transecção ou compressão, e pode envolver além de outros fenômenos a isquemia de nevos.


A avaliação do paciente com lesão de plexo braquial envolve além da anamnese completa, um exame físico minucioso com análise de déficits motores e sensitivos instalados (perda de força e sensibilidade), do padrão de dor, identificação de nervos e músculos sadios com potencial para serem doadores; e de exames complementares como eletromiografia, radiografias, tomografia e ressonância.


As lesões parciais que não melhoram precisam ser tratadas em tempo hábil, geralmente entre 3 e 6 meses, antes que se instale um quadro de lesão muscular irreversível. Podem ser realizadas reconstruções microcirúrgicas, transferências de nervos funcionais, com o objetivo de melhora da funcionalidade do membro acometido e alívio da dor quando presente. Em casos de pacientes que não são tratados em tempo hábil, ou que falham à cirurgia de nervo, pode ser necessária a transferência de tendões ou a fusão articular.


O ideal é que o paciente seja acompanhado por uma equipe multidisciplinar com cirurgião de nervo, neurologista, neurofisiologista, ortopedista, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional, para que aumente a chance de recuperação funcional.


#batepaponeurocirurgico #cirurgiadenervo #nervesurgery #plexobraquial #educacaoemdor #painmedicine #painphysician #interventionalpainsolutions #interventionalpainmedicine #interventionalpainpractice #neurocirurgia #neurosurgery #neurochirurgie #brachialplexus #brachialplexusinjuries #dorcronica #feiradesantana #feira #fsa

105 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo